Sábado, 23 de Outubro de 2021
°

-

Anúncio
Brasil Brasil

Manifestação anti-Bolsonaro inaugura o protesto em home office

Atos serviram mais para gerar uma profusão de memes – não por acaso, a especialidade do MBL e do Vem Pra Rua

13/09/2021 às 15h50
Por: Toinho Alves Fonte: R7 - Marco Antonio Araujo, do R7
Compartilhe:

Os bolsonaristas que se dizem arrependidos conseguiram uma façanha: esvaziaram a praia de Copacabana em pleno domingo (12) repleto de sol. As manifestações convocadas para “exigir” o impeachment do presidente serviram mais para gerar uma profusão de memes – não por acaso, a especialidade dos principais articuladores que patrocinaram o mico antológico: o MBL (Movimento Brasil Livre) e o Vem Pra Rua, além de alguns agregados de última hora.

A chamada “terceira via” ainda não deu as caras. Nem na avenida Paulista foi vista, em meio aos contumazes turistas, pedestres e ciclistas que sempre dão algum agito ao lugar. Flopou. Se é assim que a “centro-direita” pretende derrubar Bolsonaro, vão ter de pedir ajuda aos universitários.

E não adianta procurar os secundaristas e estudantes da UNE, que também apoiaram a micareta fracassada. A prudência pede até que não caiam na trolagem dos petistas, que acreditam (de verdade) que o evento fracassou devido à ausência das hostes lulistas, que sabotou a aglomeração – desnecessariamente, pelo visto.

Sejamos francos, não falta autoestima para a nossa esquerda, apesar de meia década ininterrupta de derrotas seguidas. Basta lembrar o fiasco (pouco comentado) do ato antibolsonarista do 7 de setembro, no Anhangabaú. Não tinha nem 20 mil pessoas, contando os transeuntes.

De positivo nos "atos" da direita magoada e de branco, tirou-se uma boa lição. Respeitou-se o distanciamento social, com enorme margem de segurança. Democracia é assim mesmo. Vai para a rua quem quer. Ou precisa. 

Veja também
Ele1 - Criar site de notícias